quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Mozart Group regressa a Portugal para atuar no "Gesto Orelhudo"

Lusa
14 Setembro 2011

O concerto com os polacos Mozart Group é um dos destaques do Gesto Orelhudo, um festival que mistura música, teatro e comédia, organizado pela associação cultural d`Orfeu, que decorrerá de 04 a 08 de outubro, em Águeda.

Depois do espetáculo com lotação esgotada em julho no auditório de Espinho, este quarteto de cordas está de regresso a Portugal para atuar na 10.ª edição do Gesto Orelhudo, que este ano terá menos dois dias, relativamente à edição do ano passado.

Apesar de ser apenas a segunda vez que os Mozart Group se apresentam em Portugal, o programador do festival, Luís Fernandes, disse à Lusa não ter dúvidas que o grupo, que apresenta a música erudita de uma forma criativa, cómica e muito original, já é conhecido de muitos portugueses.

"Eles são um fenómeno de popularidade à escala planetária devido aos seus vídeos publicados no YouTube com milhões de visualizações", explicou.

A estreia em Portugal da Cia. dos Palhaços, do Brasil, e Gadjo, um grupo que junta elementos de Espanha, França, Reino Unido, EUA e Argentina, é outro dos destaques desta edição.

O cartaz do festival conta ainda com quatro repetentes, como o belga Bernard Massuir, que abrirá o festival no dia 04, Oskar & Strudel (Suíça) e Teatro Necessário (Itália) e duas companhias nacionais: Trigo Limpo Teatro ACERT e Artelier?.

Esta edição ficará ainda marcada pela nova criação da d`Orfeu - "Mal-Empregados" - que será apresentada no último dia do festival.

"Faz todo o sentido à 10.ª edição que nós próprios tenhamos capacidade criativa e artística de ombrear com os nomes que cá trazemos", afirmou Luís Fernandes, acrescentando que este espetáculo "é uma caricatura irónica desta necessidade que há, hoje em dia, de toda a gente ser especialista na polivalência".

O "Gesto Orelhudo", que se realiza desde 1999, com um interregno de três anos, terá este ano como palco a antiga Junta dos Vinhos.

"É um atrativo suplementar, porque é um espaço que tantas memórias traz aos aguedenses, além de ter uma ambiência diferente pelo facto de estar localizado junto ao rio", disse Luís Fernandes.

No total dos cinco dias do festival, a organização espera receber 20.000 espetadores, mantendo o nível de afluência registado nas últimas edições.

O Gesto Orelhudo conta este ano com um orçamento de 30.000 euros. Os bilhetes custam seis euros e o passe para todos os espetáculos fica por 20 euros.

Sem comentários:

Publicar um comentário